Untitled Document
Buscar Notícias
Noticías
Esporte
Conteúdo
Colunas

29/01/2020 às 09h45min - Atualizada em 29/01/2020 às 09h45min
PORTAL ALTOS - Altos(PI)
TAMANHO DA FONTE A- A+
Conselho aprova aumento da passagem para R$ 4,22 e R$ 1,40

O Conselho Municipal de Transporte Coletivo de Teresina (CMTP), em reunião nesta terça-feira (28) na sede da Strans, aprovou a proposta de aumento de 9,59% sobre o valor da tarifa de transporte coletivo vigente na Capital. Com o aumento, a passagem inteira poderá passar de R$ 3,85 para R$ 4,22 e a de estudante de R$ 1,28 para 1,40.

Os novos valores deverão ser analisados pelo prefeito Firmino Filho que irá decretar o valor real das tarifas inteira e de estudante para o ano de 2020. Vale lembrar que, em 2019, o Conselho apresentou a proposta de fixar os novos valores das passagens em R$ 4,02 (inteira) e R$ 1,28 (meia), mas a Prefeitura de Teresina decidiu manter os valores em R$ 3,85 (a inteira) e R$ 1,28 (a meia), com reajustes de 6,9% e 11,3%, respectivamente.

O estudo apresentado ao Conselho consta dados do custeio do transporte público, índices da inflação e metodologia dos cálculos da tarifa. O CMTP é composto por representantes da sociedade (usuários, moradores, estudantes), empresas operadoras, taxistas, mototaxistas, transporte alternativo e o poder público municipal.

Para Trajano Paulo, presidente do Sindicato dos Permissionários de Transporte Alternativo de Teresina (Sintrapi), existe a necessidade de reajuste para manter o equilíbrio do sistema. “Existem custos com manutenção de veículos, despesas com pessoal e combustível. É um processo natural que tenha um acréscimo no valor das passagens”, argumenta.

Lidiane Oliveira, que representa a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) no Conselho Municipal de Transportes, destaca que, ao analisar os dados do estudo, compreende que o aumento é algo natural. “A planilha está com dados bem claros dos valores apresentados para o cálculo. Existe o contexto econômico e em virtude desse cenário de inflação e de custos com o serviço justifica a necessidade de reajuste da tarifa. Esperamos que chegue a um consenso razoável”, diz.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, destaca que essa medida é necessária para manter o equilíbrio do sistema.  “Reajuste de tarifa é previsto conforme cláusula contratual. Esse índice seria o máximo para que não houvesse subsídio por parte da Prefeitura”, diz.

Ele ressalta ainda que a Prefeitura de Teresina fez investimentos no sistema de transporte coletivo e atualmente não se observa congestionamento com ônibus por conta dos corredores e faixas exclusivas, cita também o conforto nas estações climatizadas, segurança nos terminais de integração e que já existem 98 ônibus que fazem o deslocamento entre os terminais e o centro, todos com ar condicionado. “Até 2022 todos os ônibus que fazem esse trajeto serão climatizados, conforme consta em contrato”, finaliza o gestor.

Fonte: Portal O Dia



Campartilhar essa Notícia:



  OUTRAS NOTÍCIAS
03/06/2020 - Consulta pública sobre retomada da economia está disponível até quinta-feira (4)
29/05/2020 - Governo entrega Hospital de Campanha do Verdão e amplia rede de atendimento
29/05/2020 - Greco apreende artefato explosivo durante buscas na zona Sul de Teresina
25/05/2020 - Piauí tem 110 mortes e chega a 3.550 casos confirmados do novo coronavírus
13/05/2020 - Polícia procura homem que aplicou golpe de R$ 10 mil em idosa dentro de agência bancária
05/05/2020 - Piauí é Estado com menor número de fumantes do Brasil
28/04/2020 - Cerca de 100 mil pessoas vieram ao Piauí após a pandemia
18/04/2020 - Piauí tem 9ª morte e recorde de casos de Covid-19; Três crianças testam positivo no litoral
22/03/2020 - Em novo decreto, governador suspende atividades comerciais e serviços
16/03/2020 - Coronavírus: governador determina suspensão das aulas e proíbe eventos nos próximos 15 dias

 Publicidade
 
ESPORTE CONTEÚDO NOTÍCIAS
 
 
   
   

Portal Altos © 2020 - Todos os direitos reservados